quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morre aos 96 anos

Também apresentadora, diretora e compositora, ela foi um dos maiores fenômenos artísticos do país
A atriz e cantora Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morreu nesta quarta-feira (13), aos 96 anos, no Rio. Também apresentadora, diretora e compositora, ela foi um dos maiores fenômenos artísticos do país.
Segundo Tina Ferreira, filha única de Bibi, a artista morreu no início da tarde em seu apartamento no Flamengo, Zona Sul do Rio. A atriz acordou e a enfermeira que a acompanhava percebeu que o batimento cardíaco estava baixo e, por isso, chamou um médico. Tina acredita que a mãe morreu dormindo.
“Ela amanheceu normal, acordou tomou seu café da manhã e tudo. Depois ela só se queixou que estava se sentindo um pouco com falta de ar. Então como tem enfermeira, tem tudo, tiramos a pressão, o pulso estava fraco. Imediatamente chamamos o Pró-Cardíaco. Eles vieram muito rápido, muito rápido mesmo, ambulância, médico, tudo, mas quando chegaram ela já tinha partido. Ela morreu dormindo, tranquila”, explicou Tina.

Bolsonaro chega a Brasília depois de ter alta hospitalar

Bolsonaro será acompanhado pela equipe médica da Presidência, que conta com enfermeiros e fisioterapeutas
O presidente Jair Bolsonaro chegou na tarde de hoje (13) a Brasília. Os médicos do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde Bolsonaro passou 17 dias internado, recomendaram repouso. Desta forma, nos próximos dias, o presidente irá despachar do Palácio da Alvorada, residência oficial.
Bolsonaro será acompanhado pela equipe médica da Presidência, que conta com enfermeiros e fisioterapeutas. O presidente estava internado desde o dia 27 de janeiro, quando passou por uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal.
Durante o período de internação, o presidente foi diagnosticado com pneumonia que, de acordo com o último boletim médico, possivelmente decorreu de microaspiração de conteúdo gástrico. Ele recebeu alta na manhã de hoje já com o quadro pulmonar normalizado, sem dor, sem febre, com função intestinal restabelecida e dieta leve por via oral.
De acordo com o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, Bolsonaro deve se debruçar sobre o projeto da reforma da Previdência, que deve ser enviado ao Congresso, nos próximos dias.

Imagem do dia: O encontro entre Flávio Dino e o vice-presidente Hamilton Mourão

Na ocasião, o governador fez convite para o vice-presidente visitar o Maranhão e participar da próxima reunião de governadores do Nordeste
O governador Flávio Dino (PCdoB) participou de reunião com o vice-presidente, Hamilton Mourão, e equipe da Vice-Presidência da República, em Brasília.
Na pauta da reunião entre Flávio Dino e Hamilton Mourão estiveram temas relacionados com a segurança pública e a infraestrutura. O governador também fez convite para o vice-presidente conhecer o Porto do Itaqui, líder de crescimento entre os principais portos públicos do Brasil.
Flávio Dino apresentou também os dados dos investimentos feitos pelo governo do Estado na área da segurança pública. Notadamente as quase 5 mil nomeações de novos policiais, a promoção de cerca de 10 mil e a renovação de 90% da frota de viaturas das Forças de Segurança do Maranhão.
Na ocasião, o governador fez convite para o vice-presidente visitar o Maranhão e participar da próxima reunião de governadores do Nordeste, que será realizada em São Luís no final do mês de março.

Proposta da Previdência deve ficar pronta até o carnaval

A reforma da Previdência tem de ser votada em dois turnos na Câmara dos Deputados e depois no Senado. A aprovação depende da adesão de dois terços dos parlamentares a cada votação.
O governo deve fechar a proposta de reforma da Previdência Social até o carnaval. “Nós vamos conversar ao longo deste fim de semana, início da semana que vem. Eu acho que antes do carnaval deve estar pronto”, disse o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.
Onyx fez o encerramento de um encontro com empresários em Brasília, que mais cedo recebeu o vice-presidente Hamilton Mourão.
O ministro disse que permanecerão separados os sistemas de Previdência (descrito nos artigos nº 201 e 202 da Constituição) e de Assistência Social (artigo nº 203). Segundo Onyx, há uma “preocupação em ser um processo em que haja esse olhar fraterno para as pessoas”.
Na palestra aos empresários, Onyx assinalou que “ao separar Previdência da assistência, ela [a reforma] vai ser responsável”, e que “quem faz Previdência faz um seguro que tem que ser respeitado”. O ministro não detalhou valores a serem pagos como no caso do Benefício de Prestação Continuada (BPC).
Economia
Aos empresários, o ministro confirmou a estimativa de economia de gastos públicos de R$ 1,2 trilhão em dez anos com a reforma e de que, com a adoção do regime de capitalização individual dos segurados, o percentual de poupança da economia brasileira deverá passar dos atuais 15,5% do PIB para 20%.
A reforma da Previdência tem de ser votada em dois turnos na Câmara dos Deputados e depois no Senado. A aprovação depende da adesão de dois terços dos parlamentares a cada votação.
De acordo com o ministro da Casa Civil, o presidente Jair Bolsonaro deverá escolher em breve os líderes do governo no Senado e do Congresso. “Nós estamos levando uma série de nomes ao presidente no fim de semana. Provavelmente, o líder no Senado e do Congresso seja conhecido na semana que vem”.
Unidades de integridade
Onyx confirmou a implantação piloto de unidades de integridade no Ministério da Saúde e no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. “É uma inovação”, disse o ministro, ao afirmar que a criação das unidades nos órgãos públicos “vai mudar a cultura interna no governo”. Conforme adiantou a Agência Brasil, cada unidade deverá detectar fragilidades e riscos, além de propor controles e monitorar a adoção de medidas.
O combate à corrupção foi um dos pedidos que os CEOs (sigla em inglês para Chief Executive Officer) fizeram ao ministro no encontro com empresários em Brasília. Além disso, os executivos, pediram que o governo apoiasse o fim da barreira para aquisição de terras por estrangeiros, simplificação tributária, garantia de contratos e facilitação da circulação de mercadoria entre os estados.

Nossos políticos estão a beira do estresse, que é o mal do século


Reprodução/Sebastião Madeira 
O primeiro político imperatrizense a sofrer na própria pele e organismo, todo o estresse de ser político, foi o ex prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira, que em 10 de Agosto de 2018, por ter passado mal, passou por um procedimento cirúrgico em Brasília para a realização de um angioplastia para colocação de dois estendes, após sentir fortes dores no peito, e após realização de exames mais criteriosos, foi constatado, que seria necessário o procedimento cirúrgico. 

Reprodução/deputado Rildo Amaral
A poucos dias, mais dois políticos da nossa cidade se sentiram um mal súbito, o que causou preocupação no meio político da cidade de Imperatriz. Primeiro, o deputado Rildo Amaral (SD) se sentiu mal na Assembléia Legislativo, teve que sair em uma cadeira de rodas diretamente para o hospital UDI e ficou em observação. Esta semana aqui em Imperatriz, o bom secretário da SEPLU Fidélis Uchôa, quando estava em um momento de lazer, também teve um mal estar, e por precaução pediu um breve afastamento para cuidar da sua saúde. 

Reprodução/Secretário da SEPLU Fidélis Uchôa
Hoje existe pesquisas, que aproximadamente: "80% dos brasileiros sofrem de estresse", nossos políticos, com certeza são aqueles, que mais são atingidos por este mal, que assola a todos neste dias de tanta cobrança na nossa sociedade. Tudo isto acontece, pelo o fato de tanta cobranças em cima dos mesmo, principalmente, estas cobranças, são feitas por eles mesmos. 

O político pela as grandes cobranças, e a demasia de excitação emocional, levam o organismo dos mesmos, a produzir um aumento demasiado de secreção de adrenalina, que é muito perigoso para os nossos políticos, justamente por correr o risco de várias consequências sistêmicas.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Sem definição sobre partido, Eduardo Braide observa novas figuras entrarem na disputa pela Prefeitura de São Luís

Decidido em sair do PMN, o deputado ainda não divulgou qual será o seu destino partidário
Após a posse dos deputados estaduais e federais no início de fevereiro, o jogo político se volta para a eleição de 2020. Sem dúvidas, a disputa pela Prefeitura de São Luís será uma das mais concorridas dos últimos anos podendo ter número recorde de candidatos.
A corrida ao Palácio de La Ravardiere já coloca o deputado federal Eduardo Braide como um dos principais concorrentes, principalmente pelos resultados das disputas de 2016 e 2018. Mas sem a definição de seu novo partido, ele olha algumas figuras largando na frente.
Decidido em sair do PMN, o deputado ainda não divulgou qual será o seu destino partidário. Políticos, que desejam se candidatar a vereador em 2020, também aguardam a definição de Braide para decidirem seus destinos e traçar suas estratégias.
Enquanto isso, Eduardo Braide olha algumas figuras darem largada na corrida ao executivo da capital. Até o momento, são pelo menos 15 pré-candidatos que já iniciaram os trabalhos em seus partidos e suas bases.
Por Sílvia Tereza

Rogério Cafeteira comandará secretaria de Esporte, Fabiola Ewerton a AGED

Um dos anunciados foi o ex-deputado estadual, Rogério Cafeteira, que assumirá a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Sedel)
Mais dois nomes foram apresentados na reforma administrativa anunciada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para o segundo mandato. Um dos anunciados foi o ex-deputado estadual, Rogério Cafeteira, que assumirá a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Sedel).
“O economista e empresário Rogério Cafeteira, que fez um grande trabalho como líder do governo na Assembleia, será o novo secretário de Esportes”, escreveu Flávio Dino em suas redes sociais.
Outro nome anunciado foi para a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged).
“A engenheira agrônoma e especialista em tecnologia de alimentos (UFMA), fiscal agropecuário da AGED, Fabiola Ewerton Mesquita, será a nova presidente da Agência”, anunciou o governador.

http://omaiordomundobr.blogspot.com.br/2017/03/governo-do-maranhao-bolsa-escola.html