quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Goiano projeta jogo difícil do Sampaio com o Londrina

Titular no meio-campo do Sampaio, o volante Adilson Goiano destaca a necessidade do time manter a eficiência na reta final da Série B. Depois de 16 rodadas na zona de rebaixamento, o Tricolor entrará em campo fora do grupo dos quatro últimos colocados, onde lutará para manter essa condição ao fim da rodada.
“Creio que estamos sendo eficientes. Não estamos fazendo grandes partidas ou mostrando com um futebol bonito, mas estamos sendo letais ao aproveitar as oportunidades de gols, sabendo também sofrer para segurar o resultado”, disse o volante.
Para conseguir manter o bom momento do time, que venceu os dois jogos em casa sob o comando do técnico Marcinho Guerreiro, Adilson destaca a necessidade do time manter a humildade na reta final.
“Essa saída da zona de rebaixamento nos trouxe uma sensação de alívio. Passamos muito tempo nesse Z4 e isso nos incomodou muito. Após essa vitória em Goiânia, a sensação foi de muita alegria, só nós sabemos o quanto foi difícil esse período que passamos nessa zona. Agora temos que manter a humildade e o foco, ainda faltam sete jogos, que serão sete decisões. Precisamos manter a concentração para que possamos continuar na série B”.
Diante do Londrina, Goiano quer manter o bom rendimento em casa. O volante espera contar com o apoio da torcida para repetir as atuações das últimas rodadas.
“Diante do Londrina esperamos manter essa “batida” que a equipe vem demonstrando nos últimos jogos. O Londrina é uma equipe com jogadores experientes, que tem um treinador que sabe armar bem seus times. Mas jogando em casa e precisando do resultado, temos que nos impor e buscar a vitória do começo ao fim. Contamos com o apoio do nosso torcedor para que ele nos ajude nesse momento tão importante”, finalizou.
Com 32 pontos, o Sampaio ocupa a 16ª colocação da Série B. O confronto contra o Londrina será no próximo sábado, às 21h, no Castelão.
Por Zeca Soares

Veja o vídeo: “Graças a Deus”, diz Haddad sobre derrota do grupo Sarney no MA.


Fernando Haddad, candidato à presidência da República, participou do programa Pânico, da rádio Jovem Pan, em São Paulo, nesta terça-feira (16). 

Na entrevista, Haddad falou sobre a derrota do grupo Sarney no Maranhão e do monopólio da mídia pelo clã. Veja no vídeo acima.


Flávio Dino, aponta Clayton Noleto, Rildo e Marco Aurélio para prefeito de Imperatriz


Por Uberlandes Alves 

Resultado de imagem para prefeitura de imperatriz

Desta lista tríplice (Clayton Noleto, Rildo Amaral e Marco Aurélio), deverá sair o candidato do governo estadual para concorrer a prefeito da cidade de Imperatriz. 

Flávio Dino PCdoB, disse isto no "Programa Ponto e Vírgula" da Difusora FM. Dino disse também que: ainda é muito cedo para tocar neste assunto, mas, ele apontou estes três nomes de potencial peso político, que poderá, apoiar para a sucessão na Terra do Frei. 

Pela a ponderação do governador, ele desta vez, pretende ter paciência para escolher um nome de consenso para reais chances de vitória na cidade de Imperatriz. 

Flávio Dino reiterou, que desta vez, o seu grupo, terá que ter paciência e discutirá os nomes, que o seu grupo tem no momento, mas, que a união será de suma importância para a sucessão na cidade de Imperatriz. 

A escolha do nome, com certeza será aquele nome, que estiver na boca do povo próximo as eleições municipais 2020.

Flávio Dino: não haverá dinismo no Maranhão

Flávio Dino

Resultado de imagem para flávio dino


“Não vamos colocar parentes, filhos, etc. É necessário alternância do poder. 

E é o que nós queremos. O sarneyzismo acabou e não existe o dinismo”, pontuou Flávio Dino.

Flávio Dino anuncia retorno de Márcio Jerry e Marcelo Tavares ao governo

Após as eleições, o governador Flávio Dino (PCdoB) vai aos poucos rearrumando a casa.
Nesta quarta-feira (17) ele anunciou duas pequenas mudanças – ou rearranjos – na sua equipe.
Em entrevista ao programa Ponto e Vírgula, da Difusora FM, disse que Márcio Jerry (PCdoB) e Marcelo Tavares (PSB) retornam às suas funções como secretários, na Comunicação e Assuntos Políticos e na Casa Civil, respectivamente.
“Agora nesse final de ano vou ter a companhia deles até assumirem o mandato”, declarou o comunista.
Como se elegeram deputados, contudo, ambos ficam apenas até o fim do ano.
Em 2019 haverá uma reforma administrativa – inclusive com separação da pasta de Comunicação da de Assuntos Políticos. Mas, nesse caso, Dino ainda não informou se Jerry e Tavares seguirão no governo.
Por Gilberto Léda

PF cumpre mandados de prisão no MA; Ricardo Murad um dos envolvidos

ARQUIVO
Ex-secretário de Saúde do Maranhão é alvo de mandado de prisão por suspeita de desvio
A Polícia Federal apura o desvio de cerca de R$ 2 milhões do sistema estadual de Saúde, entre 2011 e 2013

Por Camila Bomfim , TV Globo e G1 MA

O ex-secretário de Saúde do Maranhão Ricardo Murad é alvo de uma operação que apura desvios de recursos públicos. Agentes da Polícia Federal (PF) foram até a casa dele, na manhã desta quinta-feira (18), para cumprir um mandado de prisão, mas não o encontraram. Segundo a TV Mirante, Murad se apresentou depois à PF. Ele é cunhado de Roseana Sarney (MDB), ex-governadora do estado, e foi secretário estadual entre 2012 e 2014, durante o quarto mandato de Roseana no Maranhão.

Trata-se da sexta fase da Operação Sermão dos Peixes, chamada de Peixe de Tobias.

A PF apurou indícios de que, entre os anos de 2011 a 2013, aproximadamente R$ 2 milhões destinados ao sistema de saúde estadual foram desviados para uma empresa sediada na cidade de Imperatriz (MA). A polícia verificou ainda pagamentos mensais a blogueiros.

O advogado de Ricardo Murad, Marcos Lobo, disse ao G1 que ainda não teve acesso à decisão judicial e que não pode responder sobre o caso.

A prisão de Murad já havia sido pedida em 2015, mas foi negada pelo juiz federal Roberto Carvalho Veloso.

Outra operação

A Polícia Federal também deflagrou uma nova operação para apurar vazamento de informações da primeira fase da Sermão aos Peixes. Ela é chamada de Abscondito II e foi iniciada em 2016. A PF avançou na investigação sobre o vazamento e reuniu prova de que os membros da organização criminosa conseguiram cooptar servidores públicos para a obtenção de informações privilegiadas. Depois, destruíram e ocultaram provas.

Além disso, violando medidas cautelares impostas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, um dos investigados teria dilapidado seu patrimônio e transferido seus bens para terceiros para impedir que fosse decretada a perda de tais bens.

Mandados judiciais

Ao todo, considerando as duas operações, foram expedidos 19 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva.

As pessoas investigadas poderão responder pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, dentre outros que possam ainda ser apurados. Após os procedimentos legais, os presos serão encaminhados ao sistema penitenciário estadual, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

As diligências estão sendo realizadas em seis cidades: São Luís, Imperatriz, no Maranhão, Parauapebas, no Pará, Palmas, no Tocantins, Brasília, no Distrito Federal e Goiânia, em Goiás.

Foi determinado o bloqueio judicial e sequestro de bens num valor total que supera R$ 15 milhões.




quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Presidente da Câmara Municipal pede a eleitor que "siga sua consciência"



O presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, José Carlos Soares, alertou os eleitores para que "sigam suas consciências" na votação do segundo turno da eleição presidencial. 

A declaração foi feita no encerramento da sessão desta quarta-feira (17) do parlamento imperatrizense.

O presidente ilustrou sua opinião relembrando que jamais pediu a servidores da Câmara Municipal que votassem em candidatos sugeridos por ele. "Sou um presidente neutro, aqui nunca pedi a qualquer servidor que votasse em meus candidatos, Nunca fiz política-partidária com os funcionários da Câmara", afirmou.

José Carlos pediu respeito às opiniões políticas e às declarações de voto de eleitores e políticos. "Nós não precisamos acirrar a discussão, irmos aos tapas por besteiras, nós não precisamos disso".

O presidente justificou o voto em Fernando Haddad (PT) dizendo que "faz parte do projeto" do governador reeleito Flávio Dino (PCdoB), "o melhor governador do Maranhão nos últimos tempos, um homem de ideias, que não concorda com as ideias do [Jair] Bolsonaro", e que ele também não concorda com as ideias do candidato do PSL. "Eu voto em Haddad, qual é o problema? E ninguém é obrigado a votar no Haddad", argumentou.

"Eu acho a eleição de presidente, grande. cada deve o seu [candidato] e eu escolho pelo projeto do qual faço parte", frisou.

Qualificou de "oportunismo" determinados apoios ao candidato Bolsonaro e condenou o ódio e a intransigência política nas redes sociais.

Disse que as minorias precisam da defesa do Estado e que os pobres devem buscar o entendimento sobre os dois projetos eleitorais que disputam a Presidência e encerrou declarando que vota "por convicção e não por oportunismo".

http://omaiordomundobr.blogspot.com.br/2017/03/governo-do-maranhao-bolsa-escola.html